Edmar Santos, ex-secretário estadual de Saúde, deixa presídio

Superior Tribunal de Justiça (STJ) mandou soltar o ex-secretário nesta quinta-feira

Por O Dia

Edmar Santos deixa presídio
Edmar Santos deixa presídio -
Rio - Edmar Santos deixou, na noite desta quinta-feira, a Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói, na Região Metropolitana, onde estava preso desde o mês passado, após a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que mandou soltar o ex-secretário de Saúde.
Edmar é réu por organização criminosa e peculato (desvio de dinheiro público) na ação sobre fraudes na compra de respiradores para o combate ao coronavírus no Estado.
O ex-secretário do governo Witzel foi preso no mês passado durante uma ação do Ministério Público do Rio (MPRJ). A ação foi um desdobramento da Operação Mercadores do Caos, sobre fraudes em contratos da Secretaria Estadual de Saúde, que já tinha resultado na prisão do ex-subsecretário executivo Gabriell Neves, no início de maio deste ano.
Dias depois da prisão de Neves, ainda em maio, Edmar Santos foi exonerado do cargo de secretário estadual de Saúde. De acordo com o MPRJ, também foi obtido junto à Justiça o arresto de R$ 36,9 milhões em bens de Edmar Santos, que seria o valor desviado em três contratos para a compra dos equipamentos médicos.
A denúncia alega que Edmar Santos atuou de forma consciente, “em comunhão de ações e desígnios” com Neves e outros investigados na primeira fase da operação Mercadores do Caos, para desviar recursos públicos destinados à compra de ventiladores pulmonares”.
Santos está preso na unidade prisional da PM. Procurada, a corporação informou que a UP ainda não recebeu o alvará de soltura do ex-secretário.

Comentários