Simone Veloso: O impacto psicossocial do melasma

Os efeitos psicológicos não devem ser negligenciados, pois em virtude da insatisfação com sua aparência, as pessoas acabam se privando do convívio social

Por O Dia

Simone Veloso
Simone Veloso -
Rio - Vários estudos em todo o mundo têm tentado discernir a prevalência do melasma na população em geral. Apesar de poder acometer ambos os sexos, o sexo masculino representa apenas 10% dos casos. Sendo mais observado em mulheres adultas, em idade fértil. Sendo a faixa etária do surgimento das lesões situada entre 30 - 55 anos. Apesar de ser uma dermatose frequente na população há um grande impacto negativo na qualidade de vida dos indivíduos comprometidos.

Há inúmeros fatores envolvidos, mas nenhum deles individualmente pode ser responsabilizado. Sabe-se que a influência genética e a exposição ultravioleta são os fatores mais importantes no desenvolvimento da doença. Além destes , outros fatores também , podem estar envolvidos: gravidez, terapias hormonais, cosméticos, fatores emocionais, entre outros.

O impacto psicossocial do melasma deve sempre ser levado em consideração, embora o melasma seja apenas uma anormalidade comum e benigna da pigmentação, é uma das dermatoses que geram maior demanda ao atendimento dermatológico, provavelmente por sua natureza cosmeticamente desagradável e seus efeitos psicológicos nos indivíduos acometidos, causando grande impacto na sua vida social, familiar e profissional. Esses efeitos psicológicos não devem ser negligenciados, pois em virtude da insatisfação com sua aparência, acabam se privando do convívio social, inclusive havendo casos de depressão e suicídio.

É importante salientar, entretanto, que o tratamento do melasma sempre prevê um conjunto de medidas para clarear, estabilizar e impedir que o pigmento volte. A maior prevenção para o melasma é a proteção solar.

Deve-se sempre lembrar que paciente com melasma devera ser muito bem orientado quanto a natureza crônica da doença, e estimulado a jamais menosprezar a importância dos cuidados diários, inclusive o uso do filtro que é extremamente importante, tanto para o tratamento ,quanto para a prevenção do melasma, principalmente em nosso país.
Simone Veloso é dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology e Professora de Dermatologia da Uni Rio

Comentários