'Torre de Babel' entra no catálogo da Globoplay

Novela exibida em 1998 pela Globo tem Tony Ramos como protagonista e Adriana Esteves no papel de vilã

Por Juliana Pimenta

Marcos Palmeira e Adriana Esteves na trama da Globo
Marcos Palmeira e Adriana Esteves na trama da Globo -

Rio - Mais um sucesso das novelas já pode ser revisto pelo público. A partir desta semana, 'Torre de Babel' entra no catálogo da Globoplay. Exibida originalmente em 1998, a novela da Globo conta a história do amargurado José Clementino (Tony Ramos), que sai da cadeia 20 anos depois de ter matado a própria esposa.

"José Clementino era fruto de um meio sem amor e afeto paternos. Agressivo mesmo. Era um carpinteiro de respeito profissional e trabalhava em muitas obras. Comete duplo assassinato e, por justiça, cumpre anos na cadeia. Sempre se culpou, porque, claro, sabia que havia errado ao matar a esposa. Curiosa é a redenção dele pelo amor. Um novo amor", lembra Tony Ramos, que defende o poder das novelas ao longo dos anos.

"As novelas representam, há muito tempo, a cumplicidade popular de um gênero da dramaturgia que vem desde os folhetins publicados em jornais já no século 17. Vivem cantando o fim da novela e todos os profetas, nos últimos 45 anos, erraram. Se você observar qualquer série de sucesso, perceberá que o folhetim está presente. Quem foi? Quem será? Quem matou? Quem será punido? Como vai acabar? É um folhetim na essência. A novela continuará e sempre", defende. 

Filha mais velha de Clementino, Sandrinha também teve um jornada de ambição e falta de escrúpulos. Sua intérprete, Adriana Esteves, comemora que mais gente poderá assistir à novela agora. "Tive uma alegria enorme em saber que 'Torre de Babel' irá para o Globoplay. Na verdade, Sandrinha foi minha primeira vilã. Um gigantesco presente de Silvio de Abreu. Lembrar da novela me transborda de alegria. Vai ser muito bacana rever um trabalho de que me orgulho muito. Rever as incríveis parcerias com Tony Ramos, Claudia Jimenez, Gloria Menezes, Marcos Palmeira. Este trabalho está num lugar especialíssimo em meu coração. Belo trabalho da querida diretora Denise Sarraceni e do saudoso Carlos Manga", declara. 

 

Comentários