OAB e associação reivindicam plantão noturno nas Deams

Unidades que atendem mulheres não têm delegadas na madrugada

Por ADRIANA CRUZ

Plantões noturnos para as 14 Delegacias Especializada em Atendimento à Mulher. É o que reivindica a Diretoria de Mulheres e Comissão de Direitos Humanos e Assistência Judiciária da OAB-RJ e Associação Nacional da Advocacia Criminal. As entidades enviaram pedido à delegada Juliana Emerique.

As Deams funcionam, mas não têm delegadas na madrugada. A Secretaria de Polícia Civil informou que há estudo técnico e de logística para viabilizar que todos os casos da Lei Maria da Penha, onde há necessidade de flagrante após o expediente das Deams, sejam analisados de por uma delegada.

Há ainda cursos de capacitação e sensibilização para policiais em distritais, para oferecer atendimento especializado aos casos de violência doméstica e familiar.

Comentários