Acusados das mortes de Marielle e Anderson foram transferidos para presídio federal

Transferência foi determinada pelo juiz Gustavo Kalil

Por ADRIANA CRUZ

Ronnie Lessa (E) perdeu a perna esquerda em atentado. Já Élcio Queiroz foi expulso da PM em 2015
Ronnie Lessa (E) perdeu a perna esquerda em atentado. Já Élcio Queiroz foi expulso da PM em 2015 -

O policial militar reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz, acusados pelo Ministério Público (MP) e Delegacia de Homicídios, dos assassinatos  da vereadora Marielle Franco, do Psol, e do motorista Anderson Gomes, foram transferidos, nesta quinta-feira, para a penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Eles estavam presos no presídio de segurança máxima de Bangu 1, no Complexo Gericinó.

 Lessa é apontado como o atirador e Queiroz, como o motorista da emboscada. O pedido de transferência da dupla foi feito pelo MP  e autorizado pelo juiz Gustavo Gomes Kalil, do 4º Tribunal do Júri. A medida é para impedir que os dois, que têm muitos contatos policiais, fiquem isolados. A unidade foi definida pelo Departamento Penitenciário Nacional.  Lessa e Queiroz foram presos no último dia 12.

Comentários