MP pede condenação de oficiais da PM por fraude no Fuspom

Policiais serão julgados compra fraudulenta de 75 mil litros de ácido peracético por R$ 4,2 milhões que nunca foram entregues ao Hospital Central da corporação

Por ADRIANA CRUZ

O Ministério Público pediu a condenação de seis oficiais da PM por compra fraudulenta de 75 mil litros de ácido peracético por R$ 4,2 milhões que nunca foram entregues ao Hospital Central, no Estácio. As pena  por corrupção passiva podem ultrapassar dez anos.

Os oficiais são acusados ainda de prevaricação. Entre eles está o então chefe do Estado-Maior, coronel Ricardo Pacheco. Ele foi absolvido da acusação de integrar esquema de corrupção na aquisição de 18 mil kits de substrato fluorescente para o Hospital da PM de Niterói que teria causado o prejuízo de R$ 2 milhões ao Fundo de Saúde da corporação.

A absolvição foi decidida por quatro oficiais da PM, mas para MP e juíza, ele deveria ter sido condenado.

Comentários