STF julga se casos de corrupção e 'caixa 2' ficam na Justiça Comum ou Eleitoral

O processo que deu margem ao julgamento começou no Rio, envolvendo o deputado federal Pedro Paulo (MDB)

Por ADRIANA CRUZ

Deputado federal Pedro Paulo
Deputado federal Pedro Paulo -

Nesta quarta-feira, o Supremo vai julgar se os processos de corrupção e ‘caixa 2’ no financiamento de campanhas ficam na Justiça Comum ou vão para a Eleitoral. Procuradores da Lava Jato e outros membros do Ministério Público defendem que o envio dos casos à Justiça Eleitoral, não especializada em ações criminais, tem dado margem a maior ocorrência de impunidade.

O processo que deu margem ao julgamento começou no Rio, envolvendo o deputado federal Pedro Paulo (MDB), mas a decisão impactará todos os outros.

Comentários