Ministro do STJ nega pedido de liberdade de prefeito de Niterói, Rodrigo Neves

Ele é acusado de ter desviado mais de R$ 10 milhões da verba de transporte

Por ADRIANA CRUZ

Rio de Janeiro, 10/12/2018 - O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves PDT-RJ, foi preso na manhã desta segunda feira 10, em sua residência, por volta das 6h. A ação, que investiga desvios nos transportes, e realizada por policiais civis da força tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro. Luciano Belford/Agência O Dia
Rio de Janeiro, 10/12/2018 - O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves PDT-RJ, foi preso na manhã desta segunda feira 10, em sua residência, por volta das 6h. A ação, que investiga desvios nos transportes, e realizada por policiais civis da força tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro. Luciano Belford/Agência O Dia -

Rio -  O ministro Rogerio Schietti Cruz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), acaba de negar o pedido de liberdade do prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, do PDT. Ele é suspeito de ter desviado mais de R$ 10 milhões da verba de transporte do município entre 2014 e 2018. Neves foi preso em ação da Polícia Civil e do Ministério Público do Estado, no dia 10.

A operação foi batizada de Alameda baseada em colaboração premiada do ex-dirigente da Fetranspor Marcelo Traça e cumpriu outros três mandados de prisão e 19 de busca e apreensão. Traça também foi denunciado pelo MP. Os cinco vão responder por peculato e corrupção ativa e passiva. Neves nega as acusações. Procurados os advogados de Neves, Raphael Mattos e Ary Bergher, não foram localizados pelo blog.  

 

Últimas de Justiça & Cidadania