Parte de grupo que deu rombo de mais de R$ 1 bi à Receita é condenado

Auditores foram descobertos na operação Alcateia, da Polícia Federal de 2014, que contou com o apoio da Corregedoria do órgão

Por ADRIANA CRUZ

Sete integrantes de um grupo de 19 acusados de envolvimento em rombo estimado de R$ 1 bilhão nos cofres da Receita Federal foram condenados a penas que variam de seis a 15 anos de prisão. A decisão é do juiz Fabrício Antonio Soares, da 2ª Vara Federal de Niterói. Eles foram descobertos na operação Alcateia, da Polícia Federal de 2014, que contou com o apoio da Corregedoria do órgão.

No esquema de corrupção, os auditores recebiam vultosos valores para alterar cálculos de alíquota para empresas, impugnar autos de infração que eles lavravam e ainda prestavam assessoria às empresas. A maior pena, de 15 anos, foi para o auditor fiscal Antonio Carlos Maia de Pádua. O magistrado decretou a perda do cargo de Pádua e exigiu que ele entregue o passaporte ao juízo.

Segundo a sentença, há provas, como interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça, de que Pádua se comprometia a deixar de lançar tributos ou cobrar menos em troca de ganhar de empresários quantias que variavam de R$ 20 mil a R$ 350 mil.

Comentários

Últimas de Justiça & Cidadania