Justiça do Rio decide que Piloto vai ficar em presídio federal

Ele foi levado para Catanduvas, no Paraná

Por ADRIANA CRUZ

Justiça decide que Piloto vai ficar em presídio federal
Justiça decide que Piloto vai ficar em presídio federal -

Rio - Não foi só o governo Paraguaio que agiu rápido para ficar livre do narcotraficante Marcelo Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto. O secretário de segurança do Rio, Richard Nunes, pediu à Vara de Execuções Penais (VEP) para que o criminoso não ficasse custodiado no estado. No pedido lembrou que já foram assassinados 85 policiais.

A possibilidade de voltar para o Rio foi informada a Nunes pela Polícia Federal. De acordo com o pedido enviado à VEP, Piloto, um dos chefes da facção criminosa Comando Vermelho, fugiu de uma unidade prisional em 2007 e foi recapturado em dezembro de 2017.   

O juiz da VEP, Rafael Estrela, atendeu ao apelo do secretário. "Verificada a grande relevância do interesse da segurança pública, bem como da extrema necessidade da medida pleiteada (...) autorizo a remoção cautelar e emergencial do preso", escreveu o juiz da VEP, Rafael Estrela. O magistrado decidiu que Piloto ficará em Catanduvas, Paraná. 

Últimas de Justiça & Cidadania