Witzel quer contratar empresas e costurar novas leis para combater dívida fiscal

À coluna, governador eleito anunciou que quer especialistas em dívida fiscal atuando nos centros de mediação do Tribunal de Justiça, que totalizam 34 no estado.

Por ADRIANA CRUZ

Rio - Contratar empresas através de licitação e costurar novas leis de parcelamento para combater a dívida fiscal de R$ 70 bilhões são metas do governador eleito Wilson Witzel, do PSC, para irrigar os combalidos cofres públicos. Parte do projeto foi apresentado ao presidente do Tribunal de Justiça, Milton Fernandes de Souza, na quinta-feira.

À coluna, Witzel anunciou que quer especialistas em dívida fiscal atuando nos centros de mediação da Corte, que totalizam 34 no estado. Ainda este mês, será inaugurado mais um em Angra dos Reis. Atualmente, há 160.903 em tramitação nas varas de fazenda pública. Hoje, o estado permite parcelamento de até 120 vezes para o pagamento de crédito integral. Para Witzel, é possível recuperar no mínimo R$ 20 bilhões.

Mas o governador eleito alega que está no aguardo de um estudo minucioso para abocanhar parte desta verba, inclusive, com venda de título no mercado. Afinal, o rombo nas contas públicas para o ano que vem atinge o patamar de R$ 15 bilhões.

 

Comentários

Últimas de Justiça & Cidadania