MP denuncia ex-procurador-geral de Justiça por corrupção

Como o blog antecipou, é a primeira vez que um procurador que ocupou o mais alto cargo administrativo do Ministério Público é denunciado por crimes à Justiça

Por ADRIANA CRUZ

Ex-procurador-geral Claudio Lopes
Ex-procurador-geral Claudio Lopes -

Rio - Por formação de quadrilha, corrupção passiva e ativa e quebra de sigilo funcional, o ex-procurador-geral de Justiça Claudio Lopes foi denunciado ao Órgão Especial do Tribunal de Justiça. Como o blog antecipou, é a primeira vez que um procurador que ocupou o mais alto cargo administrativo do Ministério Público é denunciado por crimes à Justiça. Além de Lopes, o procurador-geral em exercício Ricardo Ribeiro Martins denunciou ainda o ex-governador Sérgio Cabral, Wilson Carlos, ex-secretário de Governo, e Sérgio de Castro Oliveira, o Serjão.

Claudio Lopes comandou a instituição entre 2009 e 2012. Ele é acusado de receber mesada de R$ 150 mil do esquema de propina montado por Cabral que está preso por condenações que chegam a 183 anos. Lopes é apontado pelo ex-subsecretário de Saúde Cesar Romero como o responsável por vazar para o então secretário estadual de Saúde Sérgio Côrtes operação de busca e apreensão de provas na casa de dele, em 2010.

A participação de Lopes no esquema de Cabral veio à tona com a delação premiada de Carlos Miranda, que era operador financeiro do ex-governador. Miranda revelou que, em 2008, quando Lopes era candidato a procurador-geral, o então secretário Wilson Carlos determinou repasse ao procurador de R$ 300 mil para ajudá-lo a se eleger. Miranda sustentou que mesmo depois de assumir o cargo, ele continuou a receber R$ 150 mil mensalmente. O Ministério Público informou ainda que a Corregedoria do órgão apura as condutas administrativas do ex-procurador-geral de Justiça.

Últimas de Justiça & Cidadania