Convênio entre Tribunal de Justiça e Amil vai beneficiar jovens em abrigos

Vinte e cinco adolescentes, com liberdade assistida ou semiliberdade, irão para o mercado de trabalho

Por ADRIANA CRUZ

Rio - Projeto-piloto do Tribunal de Justiça em convênio com a Amil vai beneficiar 25 jovens que estão em abrigos, com liberdade assistida ou semiliberdade, e fazem parte da Central de Aprendizagem da Corregedoria-Geral da Justiça. A meta é colocá-los no mercado de trabalho.

Os jovens vão ter aulas três vezes por semana na Escola de Administração Judiciária, a partir do dia 22, no Auditório José Navega Cretton. Mas, antes, os adolescentes e seu pais participarão de uma reunião. Todos receberão transporte, lanche e material didático gratuito.

Em julho, estavam registrados na Central 1.179 adolescentes, sendo 112 adolescentes indicados para seis empresas. Vale ressaltar que 15 já estão contratados. 

Comentários

Últimas de Justiça & Cidadania