Filha de casal com hanseníase é indenizada por ser afastada dos pais

A política de segregação no Brasil começou em 1904 e só terminou em 1986

Por ADRIANA CRUZ

Rio - Afastada dos pais na infância por causa da política de segregação para quem tinha hanseníase, a filha de um casal ganhou agora 2ª Vara Federal de Itaboraí indenização de R$ 191 mil. O valor deverá ser pago pela União e o Estado. A menina ficou mais de dez anos longe dos pais.

Também portadores da hanseníase, a mãe da menina foi internada compulsoriamente em um hospital e o pai fez tratamento escondido num posto de saúde para não perder o contato com a filha. A política de segregação no Brasil começou em 1904 e só terminou em 1986.

 

 

Comentários

Últimas de Justiça & Cidadania