Mais Lidas

Barroso prorroga inquérito que investiga Temer por mais 60 dias

Diretor da Polícia Federal não pode falar sobre o caso

Por ADRIANA CRUZ

Ex-presidente Temer continua réu em seis casos em que foi denunciado. Ele passaria mais uma noite preso
Ex-presidente Temer continua réu em seis casos em que foi denunciado. Ele passaria mais uma noite preso -

Rio - O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, prorrogou por mais 60 dias o inquérito que investiga se o presidente Michel Temer editou um decretou para beneficiar empresas do setor portuário.

Barroso determinou que o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, não pode falar sobre o caso. O ministro pediu explicações sobre informações ou opiniões de Segovia, que em entrevista à agência Reuters teria apontado o caminho do arquivamento.

Sobre isso, o ministro foi taxativo em despacho: "Já manifestou ele, por escrito nos autos, e oralmente perante este relator, o compromisso de não interferir em qualquer medida no inquérito em curso. Considero-o, portanto, devidamente ciente de que deve se abster de qualquer pronunciamento a respeito".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários