TRE rumo ao processo eletrônico

Mas por enquanto, a informatização só atingirá a segunda instância da Corte

mais lidas

Rio - A partir do dia 27, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) implanta o processo eletrônico. A presidente da Comissão de Direito e Tecnologia da Informação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), Ana Amélia Menna Barreto, anuncia que a entidade promoverá cursos para os profissionais na sede do TRE. Mas por enquanto, a informatização só atingirá a segunda instância da Corte.

Ana Amélia Menna Barreto Divulgação

Com a palavra - Ana Amélia Menna Barreto, presidente da Comissão de Direito e T.I. da OAB-RJ

Finalmente o TRE adere ao processo eletrônico no Rio.

Só para as ações originárias de segundo grau. Não sabemos se na próxima eleição municipal, a primeira instância também terá o novo sistema.

Como funcionará o procedimento?

Será o mesmo do CNJ. O advogado poderá anexar além de PDFs, áudios e vídeos, como prova de um crime eleitoral, por exemplo. Agora, o sistema do TRE é diferente do Tribunal de Justiça, assim como o da Justiça do Trabalho.

Os advogados reclamam que apesar da informatização, o sistema do TJ demora a juntar os documentos.

Algumas petições precisam ser analisadas para aparecer na árvore do processo. Mas o TJ ainda é um dos melhores do país.

No caso do Tribunal Regional Eleitoral, a OAB oferecerá cursos para os advogados?

Vamos no TRE. Os cursos serão gratuitos e estamos em fase de agendamento.

últimas notícias

Relacionadas

    comentários

    Newsletter

    Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado