Oficial do Exército perde posto por furtar aparelhos de ar condicionado

Além dos aparelhos, tenente também perdeu a patente por furtar chopeira no Alemão

mais lidas

Rio - Um tenente do Exército perdeu o posto e a patente por furtar dois aparelhos de ar condicionado e uma chopeira durante a megaoperação de ocupação no Complexo do Alemão, em 2010. O material foi transportado em uma viatura militar. A decisão é do Superior Tribunal Militar (STM).

Em 2015, a Corte condenou o oficial a dois anos e oito meses de detenção por furto. O tenente comandava um dos pelotões que estava a serviço da Força de Pacificação.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Militar, em dezembro de 2010, o então comandante de um dos pelotões da força de elite do Exército, furtou os eletrodomésticos e levou para um Ponto Forte, base operacional da Força de Pacificação. 

Dias depois, um ar condicionado foi levado para a casa do tenente e outro entregue a um policial militar. O tenente alegou que o material estava em casas abandonadas por traficantes. No entanto, os ministros reconheceram, com base nos depoimentos do oficial e testemunhas, que o tenente, “de maneira livre e consciente, subtraiu para si e para outrem, coisa móvel alheia”.

Além disso, o procedimento do comandante foi irregular, pois “no caso de imóvel abandonado, deve-se, após confirmar o abandono, proceder ao lacre do imóvel e colocar aviso de interdição no local, com vistas a preservar os bens ali encontrados”.

últimas notícias

Relacionadas

    comentários

    Newsletter

    Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado